terça-feira, 9 de junho de 2009

Por engano...

Surgiu por engano mas despertou como se fosse um invasor, trazia amarrado a si a grandeza do mar quando recolhido nos seus próprios braços. De mansinho e sem sequer me aperceber, confirmei que afinal o felino é doce e aprecia o fado. Tornou-se fácil trazer-me a lua para que eu pudesse adormecer,

si tratta di una dolcissima storia!

Disse-me ser altivo e tocador pungente de sinos, mas se assim fosse então eu seria uma princesa nórdica que jaz adormecida num esquife de gelo à espera do seu principe, eu estou desperta,consigo ver os laços que mantém e nenhum terrestre se amarra para caminhar com alguém que apenas voa e não sabe ter , ainda que de vez enquando, os pés no chão. Senti que não me limitaria pela primeira impressão.

Lancei a âncora para beija-lo com as minhas palavras desajeitadas só para o ouvir dizer:"já vais começar?".

A ele ofereço o calor que brota do casco de um navio, na forma de um abraço que não prende, apenas acontece. Que ele nunca se esqueça que as lágrimas desfazem os lenços de papel e que ha amigos dispostos a seca-las ou até mesmo a evita-las.

Abriu-me a porta, entrei na sala de baile... mais ou menos dia, esticar-lhe-ei o braço para o convidar a dançar...

2 comentários:

  1. Bem... Estou sem palavras. Está D+, confesso que tive de ler mais que uma vez e não foram duas nem três;)... Já não te chegava seres Gira que se farta, como também és LINDA quando escreves. Parabéns Amei Beijo grande do Campeão ;)

    ResponderEliminar
  2. Obedeces à ordem do teu coração minha amiga.
    Saudades...

    ResponderEliminar